O que é minimalismo?

O que é minimalismo

O que é minimalismo? Qual o significado de minimalismo?

Hoje muito se fala em ser minimalista ou como viver o minimalismo. Mas afinal, você está preparado para esta mudança? O que é minimalismo?

Ser minimalista, não é andar com roupas furadas, acessórios de artesanato ou chinelo de bamboo com capim dourado. Vejo muitas pessoas defendendo que o minimalismo é não ter carro, não ter filhos ou morar em um “apertamento” com uma cadeira de design bacana. Desculpe, mas isso não é ser minimalista. Você não precisa se transformar em um “bicho grilo” para adotar um estilo de vida minimalista.

O minimalismo, é um estilo de vida que poderá lhe ajudar a encontrar a liberdade e felicidade. Mas isso, não acontece do dia para a noite. Você não acorda em um belo dia ensolarado, se espreguiça e diz: bom, vou ser minimalista e vou vender tudo que tenho. Calma, não faça isso. O minimalismo acontece com o tempo. Se você está aqui lendo isso, é porque você está no caminho certo, em busca de uma vida de liberdade, sem culpa após gastar seu suado dinheiro e querendo se livrar da ideia que precisa ter coisas para ser feliz.

Para ajudar a entender o que é minimalismo, quero lhe contar a minha história, que acredito que seja parecida e talvez possa lhe ajudar. Vamos lá.

Eu nasci nos anos 80, para ser mais exato: 1980. E quem viveu uma infância nesta época, sabe que não havia muitas opções. O fato é que havia muita inflação, o dinheiro não valia nada e não tínhamos muitas variedades. Já que produtos importados não entravam no país.

Assim como 99% das crianças, eu ia para escola de ki-chute amarrado até a canela, como se fosse um gladiador de chuteiras. Nesta época, eu era muito feliz, já que eu inventava meus brinquedos ou brincadeiras com amigos e irmãos. Quem nunca fez guerra de mamona ou brincou de bets (vulgo taco) na rua. Bom, o tempo passou e assim como todos os jovens da minha época, busquei estabilidade e ter coisas que não pude ter quando criança/adolescente.

Lembro do meu primeiro salário ter comprado um jogo de tabuleiro dos anos 80, além de outras quinquilharias que alguns amigos com condição financeira melhor tiveram e eu não. O fato, é que essa mentalidade acabou se espalhando para outras coisas na minha vida. Achava que eu precisava comprar coisas em excesso para não ter aquele sentimento de escassez. Eu ia no mercado, e ao invés de comprar janta para mim, eu acabava comprando mais do que eu precisava.

Com isso eu ficava extremamente feliz pelo poder de compra, mas depois ficava triste por não conseguir consumir tudo e acabar estragando. Isso não foi só com alimentação, mas eu chegava a gastar mais do que eu ganhava comprando coisas que eu usava uma vez e depois esquecia que elas existiam. Foi então, que conheci a regra 90/90 e a pausa de 24 horas.

O que é minimalismo

Mas o que é a regra 90/90?

Itens que eu comprava e não usava mais em 90 dias e sabia que não iria usar nos próximos 90 dias, eu vendia. Com isso eu fazia um dinheiro, liberava espaço e vencia aquele sentimento de culpa de ter comprado algo e ter ficado encostado sem uso.

Mas mesmo adotando essa regra 90/90, eu sabia que estava perdendo dinheiro e tempo, pois eu comprava algo em um valor alto e vendia por um valor mais barato.

Então, foi que adotei a pausa de 24 horas.

Toda vez que eu queria comprar algo, eu fazia uma pausa de 24 horas e avaliava se aquilo iria ser útil pra minha vida e se eu conseguiria viver sem aquilo. Tentava imaginar se durante as próximas 24 horas, aquilo iria fazer a diferença no meu dia-a-dia ou se iria usar e encostar em algum canto. Passei somente a trocar um produto que já tinha por outro melhor, quando o velho não tivesse mais uso e se realmente eu precisasse muito dele. Por exemplo….

Comprei um telefone celular, do qual fiquei uns 5 anos usando. Ele nem atualizava mais e a bateria durava pouco. Só troquei ele porque caiu no chão e deu óbito no produto. Não tinha mais como consertar. Aí foi então que esperei uma promoção e adquiri um novo que não pretendo trocar tão cedo.

Com esse pensamento, eu gerei menos lixo para o planeta, economizei meu dinheiro e usei o que realmente eu precisava. Sem me preocupar com status social ou com comentários de pessoas que diziam que meu celular era velho. Afinal quem usava ele era eu. E pagava a conta também.

O que é minimalismo? Ser minimalista, é não se deixar levar por uma moda, momento ou até mesmo esse impulso de comprar algo que você não precisa, mas acaba comprando porque está na promoção e talvez um dia você poderá precisar. É pensar se tudo o que você compra, realmente será útil no seu dia-a-dia. Se você mora sozinho, porque você tem um jogo de 12 talheres na gaveta, se tem apenas uma boca e em seu apartamento cabe apenas 4 pessoas? Poupe o excesso e compre somente aquilo que você usa, sem imaginar que um dia irá precisar. Se este dia chegar, você compra. Até lá, viva o seu momento.

Vejo muitas promoções de supermercados e lojas dizendo: compre 5 que o 6 é gratuito. Certa vez, vi uma moça saindo com 6 pacotes de papel higiênico com 40 rolos cada um. E fiquei intrigado quanto duraria esses 240 rolos, ou 7 quilômetros e 200 metros de papel. Pensei em sugerir a sessão de pomadas para assadura, mas achei que seria um pouco atrevido de minha parte.

O que devemos refletir, é se realmente precisamos antecipar o futuro e acumular coisas que pensamos que um dia iremos precisar. Isso só porque alguém disse que estava barato e criamos um medo de perder aquele momento que parece único e ainda achamos que estamos tendo alguma vantagem em cima daquela situação.

Como o minimalismo me ajudou?

  • Eliminei o descontentamento com a vida
  • Entendi que não precisava de nada para ser feliz
  • Gastei menos
  • Me diverti com poucas coisas
  • Dei mais valor no que eu tinha
  • Dei mais valor nas pessoas e menos em coisas
  • Otimizei meu tempo
  • Vivi o momento sem me preocupar com o futuro ou coisas
  • Foquei na minha vida
  • Descobri o que realmente queria
  • Vivo a liberdade sem obrigação de consumir algo para impressionar
  • Inventei mais, imaginei mais e consumi menos
  • Foquei na minha saúde, corpo e mente
  • Me desenvolvo diariamente como pessoa
  • Contribuí mais para a sociedade e planeta
  • Me desapeguei de coisas e preocupações em cima de objetos
  • Descobri o meu propósito de vida

Este é o meu ponto de vista de o que é minimalismo e como ele tem me ajudado. Claro que cada um tem seu momento e seu aprendizado.

Espero ter lhe ajudado nessa sua caminhada.

Nos vemos em breve.

Muita luz no seu caminho.

O minimalista

Leia também: Como o minimalismo pode me ajudar?

Minimalismo

Ser minimalista, não é andar com roupas furadas, acessórios de artesanato ou chinelo de bamboo com capim dourado. Vejo muitas pessoas defendendo que o minimalismo é não ter carro, não ter filhos ou morar em um “apertamento” com uma cadeira de design bacana.
 
No comments

You Might Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *